Masturbação
Postado em em Saúde



Há muitos séculos se debate a respeito dos aspectos positivos e negativos da masturbação. Muitas religiões a consideraram pecaminosa e existem muitos mitos sobre a masturbação ser uma coisa suja, ou de que se deveria ter vergonha. Porém, de fato, a masturbação é a nossa sexualidade original. Ela é uma das primeiras formas pelas quais as crianças aprendem a vivenciar prazer físico. Dizem a elas que masturbar-se é errado e pouco saudável, através de histórias tolas sobre como a masturbação causa cegueira ou faz a palma da mão ficar peluda, mas quando deixadas a sós, as crianças se masturbam com ânimo. As crianças geralmente param de se masturbar porque os adultos as fazem sentir vergonha disso.

A verdade é que a masturbação é uma atividade segura e saudável. Pessoas de todas as idades a praticam. Homens a praticam, mulheres também. Pessoas solteiras e pessoas que estão em um relacionamento a praticam. Algumas pessoas a praticam algumas vezes ao dia, outras algumas vezes ao ano. Realmente, um estudo recente mostrou que até 95% dos homens e 89% das mulheres disseram já ter se masturbado.

Aspectos saudáveis da masturbação

Existem inúmeros benefícios para a saúde ligados à masturbação, incluindo: sensação de bem estar, aperfeiçoamento físico e emocional da experiência sexual, aumento da capacidade de atingir o orgasmo, aprimoramento da relação em um namoro estável ou da satisfação sexual em relacionamentos casuais, melhora do sono, estresse reduzido, liberação da tensão sexual etc. Outro estudo recente chega a sugerir que homens têm um risco reduzido de desenvolver câncer de próstata através da masturbação regular.

Considerados todos os benefícios, por que não há mais pessoas se masturbando regularmente? Ora, como foi dito acima, os tabus sociais e a vergonha que provocam são parte do problema. Para as mulheres, pode haver inclusive outra razão; basicamente, a masturbação feminina envolve um desafio logístico maior que a masculina, e alcançar a excitação leva mais tempo para mulheres do que para homens. Além disso, encontrar tempo isolado suficiente para alcançar a excitação ou o orgasmo pode ser mais difícil para as mulheres.

Diferentes maneiras de se masturbar

Talvez você já tenha ouvido o termo “controle do orgasmo”. Trata-se de uma masturbação que chega muito próxima ao orgasmo, a seguir interrompida por instantes até que a excitação diminua, sendo a seguir retomada. Pode-se repetir esse ciclo muitas vezes. Esse acúmulo entre parar e continuar pode levar a orgasmos mais potentes que a masturbação rápida tradicional.

A masturbação mútua envolve duas ou mais pessoas que se estimulam sexualmente umas às outras, normalmente com as mãos. Ela pode ser usada como preliminar, ou como uma alternativa à penetração sexual. A masturbação mútua permite que um casal revele o “mapa dos seus centros de prazer”. Ao olhar um parceiro se masturbando, aprendem-se os métodos que ele ou ela usa para sentir prazer, permitindo que cada parceiro descubra exatamente como o outro gosta de ser tocado. A masturbação mútua permite ao casal se curtir e obter descarga sexual com a frequência de que necessitem, caso estejam em locais inapropriados para a penetração. Então chame a sua namorada ou uma acompanhante e se explorem um ao outro, porque quando se aprende como a garota se masturba, será muito mais fácil satisfazê-la, e vice-versa.